Carnaval em Sambaqui só termina sábado

18 de fevereiro de 2015 em CARNAVAL 2015, Galeria de imagens

Bateria. Foto: Edu Cavalcanti/Especial p[ara o Daqui na Rede.

Bateria. Foto: Edu Cavalcanti/Especial p[ara o Daqui na Rede.

A folia de Momo em Sambaqui termina somente no sábado (21.2) com um “Quero parar mas não consigo”, organizado pelo Engenho de Dentro no Casarão do René na praia das Flores. “Vamos encerrar dessa forma o nosso Carnaval”, diz Rafael de Lima, dirigente do bloco.

O ronco vai começar às 14 horas com a participação do cantor Leleco Lemo interpretando os principais sambas enredos do Engenho de Dentro desde o surgimento em 1995, acompanhado da bateria. Os alimentos e bebidas estarão à cargo da diretoria do Centro Comunitário de Sambaqui, visando angariar recursos para a continuação de obras na sede da entidade na rua Oswaldo da Rocha Pires.

 

CRÔNICA DE UM DESFILE

Victor. Foto: Edu Cavalcanti/Especial para o Daqui na Rede.

Victor. Foto: Edu Cavalcanti/Especial para o Daqui na Rede.

Victor Just Nazari, cinco anos de idade, nascido em Milão (Itália), chamou a atenção de todos que acompanharam os desfiles do bloco Engenho de Dentro no domingo (15.2) e na terça-feira (17.2) de Carnaval em Sambaqui. Sério, compenetrado, sempre atento aos comandos do mestre Caio Queiroz, ajudou na batucada com seu tamborim debaixo de chuva e não reclamou.

No fim do último desfile ele correu para um pula-pula instalado nos fundos do Casarão do René, onde o bloco realizou os ensaios, sob os olhares atentos da mãe, Maristela da Luz Nazário, também da bateria e nascida em Sambaqui, e do pai, Juliano Just Nazário, com dupla cidadania brasileira e italiana. “Gostei de tudo”, disse o pequeno num intervalo da brincadeira no equipamento.

Júlia, carregando um novo sambista. Foto: Edu Cavalcanti/Especial para o Daqui na rede.

Júlia, carregando um novo sambista. Foto: Edu Cavalcanti/Especial para o Daqui na rede.

Mas ele não foi único que chamou a atenção. A jovem Júlia Maria Rodrigues, 24 anos, casada com Cleber dos Santos, está grávida de três meses e fez questão de iniciar o(a) filho(a) nos embalo do samba, tocando um tamborim. Os dois personagens (Victor e Júlia), ao lado de quase 70 ritmistas, tornaram o desfile do Engenho de Dentro um dos mais animados dos 21 anos de existência do bloco, apesar da chuva e do cansaço do último dia Carnaval de Sambaqui (terça, 17.2).

 

Animação

O desfile demorou a começar devido às fortes chuvas, motivando uma reunião emergencial da diretoria do bloco no Cafofo de Sambaqui, onde foi elaborado e depositado o carro alegórico. O caminhão dos puxadores do samba-enredo não poderia ser usado, devido ao risco da mistura de eletricidade com água, obrigando os músicos a se deslocarem até o camarote na praia das Flores e ali cantarem.

Carro alegórico. Foto: Edu Cavalcanti/Especial para o Daqui na Rede.

Carro alegórico. Foto: Edu Cavalcanti/Especial para o Daqui na Rede.

O carro alegórico foi puxado vazio e sem iluminação até o início da praia das Flores, onde os quatro destaques foram chamados para os seus lugares com a estiada – as passistas Crislaine de Jesus e Jardina Fernandes, mais dona Rosinha dos Santos Cruz e Manoel Hercílio Marciaco (Deca), moradores da Barra do Sambaqui. Com a chegada da bateria o desfile teve início, retardado alguns minutos para o retorno do ônibus que vai até a Ponta do Sambaqui e retorna. Durante a espera dezenas de veículos passaram pela área restrita dos festejos, indo ou voltando, carimbados por espuma branca.

O desfile terminou em frente ao camarote oficial, onde a bateria e os puxadores de samba puderam mostrar o enredo que fala dos 20 anos de existência do Engenho de Dentro, acompanhado por um público reduzido mas não menos animado.

 

Sérgio (esquerda). Foto: Edu Cavalcanti/Especial para o Daqui na Rede.

Sérgio (esquerda). Foto: Edu Cavalcanti/Especial para o Daqui na Rede.

Balanço

O presidente do bloco, empresário Sérgio Bertoldo, faz um balanço positivo da participação no Carnaval, destacando o desempenho da bateria.”Foi o ponto forte do bloco, repleto de animação”, disse, “com tudo perfeito e direito a paradinha”. Não houve nenhum problema ao longo dos festejos no domingo e terça-feira e “conseguimos administrar o espaço do evento com o trânsito dos moradores em seus veículos”. Sérgio, que acompanhou de perto toda a movimentação, sobretudo os desfiles (bateria, carro), anuncia “mais surpresas”para o Carnaval de 2016.

 

DESFILE DO ENGENHO DE DENTRO (terça, 17.2), por Edu Cavalcanti/Especial para o Daqui na Rede.

Share on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookPin on PinterestEmail this to someone