Amsal e Conseg debatem futuro calçadão

25 de agosto de 2017 em Geral

 

Entidades programam debates sobre a transformação da rua Cônego Serpa em calçadão com uso ordenado. As opiniões dos músicos

 

A rua Cônego Serpa pode ser transformada em calçadão visando abrigar atividades culturais, mas isso precisa ser organizado com a participação dos moradores e suas entidades e o poder público.

A opinião é do dirigente da Associação de Moradores de Santo Antônio de Lisboa (Amsal), Cláudio Andrade, anunciando reunião no dia 5 de setembro, às 19h30, com a participação de diferentes órgãos do Executivo municipal (SESP, IPUF e outros) e do Iphan, entre outros.

“É preciso realizar um estudo sobre a mobilidade urbana na região do centro histórico de Santo Antônio”, destaca Andrade, “visando ordenar a ocupação dos espaços”. A ausência do poder público no tema é sentida há muitos anos, motivando manifestações de moradores e entidades por uma maior presença do Executivo.

 

Conseg

O presidente do Conseg Costa do Sol Poente, Alexandre Galvão, defende a transformação da rua Cônego Serpa em calçadão, mas para isso tem que haver “acordo entre os comerciantes” e demais usuários e moradores. O tema já foi debatido parcialmente pela entidade, com a presença de representantes da PMSC e da Guarda Municipal.

“A via foi planejada para ser um calçadão”, enfatiza Galvão, mas seu fechamento deve ser antecedido de informação, plano e a autorização do órgão competente.

A nova diretoria do Conseg toma posse dia 4 de setembro, às 19h30, no auditório do SESC Cacupé. Na ocasião, não haverá tempo para o debate do assunto, “mas podemos marcar até mesmo uma reunião extraordinária para debater esse problema”, complementa Alexandre.

Falam os músicos

* “Os eventos do Gambarzeira tem o propósito de criar um núcleo de convivência para a comunidade local e os turistas e visitantes que, nos finais de semana, lotam as ruas de Santo Antônio de Lisboa. Além de promover a cultural local, abre espaço para novos talentos musicais. É, hoje, uma área de entretenimento, em espaço seguro para toda a família”. (Luizito do Pandeiro)

* “O espaço cultural é para todos e todos se beneficiam. Com a Cultura, o Lazer, a Alegria, diversão com a família. Promove o sentido de cidadania e bem-estar das pessoas”. (Rossano Cancelier)

* “O Projeto Cultural do Bar Gambarzeira, idealizado pelo Sr. Edenaldo (Feijão) é de suma importância porque possibilita aos músicos locais apresentar seus mais variados trabalhos a um público que frequenta o Bar e aos turistas que visitam a rua do Centro Histórico de Santo Antônio de Lisboa”. (Fidel Piñero, Trumpet&Flugelhorn)

* “Vivemos numa penumbra cultural na cidade, bares fechando, Prefeitura dificultando com leis que não estimulam a propagação da cultura musical. Remando contra a maré, o bar Gambarzeira, em Santo Antônio de Lisboa, está de parabéns, abrindo espaço para a boa música e músicos da nossa cidade, nos mais variados estilos”. (Wagner Segura)

 

 

Música na Gambarzeira

Sexta (25.8), 20h. Chorinho, seresta e samba canção com o grupo Couro de Gato.

Sábado (26.8), 16h. Manifestação cultural denominada “Ocupa a Cônego Serpa”. Blues, Reggae, Samba e MPB. Às 20h30, grupo Tons de Sambaqui.

Domingo (27.8),16h. Samba raiz com Simone e convidados.

Share on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookPin on PinterestEmail this to someone