Nova Isid Dutra custará R$ 2,5 milhões

9 de setembro de 2017 em Mobilidade

 

Gabriel, Gean e Garcia na Padre Rohr. Fotos: Celso Martins.

Gabriel, Gean e Garcia na Padre Rohr. Fotos: Celso Martins.

O projeto da nova rodovia Isid Dutra já está pronto e sua execução vai custar cerca de R$ 2,5 milhões, podendo ser iniciada nos primeiros meses de 2018. A informação é do prefeito Gean Loureiro em visita ao distrito na última sexta-feira (8.9.17), acompanhado do secretário de Infraestrutura (Roberto Garcia) e do chefe de gabinete (Bruno Oliveira).

Ele foi recebido no início da rua Padre Rohr pelo intendente Gilberto Cordeiro, o ex-intendente Maurício Meurer e o vereador Gabriel Meurer (PSB).

“A pavimentação da rua Padre Rohr deve estar concluída em dezembro”, informou o secretário Roberto Garcia. Três imóveis passíveis de desapropriação foram vistoriados pela Caixa Econômica Federal e os valores estabelecidos. Se não houver acordo com os proprietários os valores serão depositados judicialmente. “A empreiteira está trabalhando muito rápido”, avaliou Garcia.

 

Isid Dutra

Depois de percorrer a rua Padre Rohr a comitiva seguiu para a rodovia Isid Dutra, parando no ponto final dos coletivos. O projeto prevê pavimentação com asfalto até a descida do morro da igreja (altura da casa de comércio de João dos Santos). O restante da via receberá lajotas até a frente da residência de Romeu de Lima.

A obra inclui a melhoria da drenagem, novas sinalizações e iluminação, faixas de pedestres, rampas e passeios, inserção de acessibilidade e piso tátil, e a pavimentação.

Gi, Gabriel, Gean, Garcia e Maurício.

Gi, Gabriel, Gean, Garcia e Maurício.

“A conclusão da Padre Rohr e a revitalização da Isid Dutra é uma das minhas prioridades de campanha”, disse o vereador Gabriel Meurer. “São obras aguardadas há muitos anos pelo moradores e, assim que assumi a Câmara, estive na secretaria de Infraestrutura e constatei que nem projeto para a Isid Dutra havia”. O passo seguinte foi se reunir com o prefeito Gean Loureiro que “abraçou a causa e mandou fazer o projeto”. O próximo passo será garantir os recursos.

 

Trapiches

Meurer informou na ocasião que devem ser instalados quatro trapiches na região – Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui (praia das Flores e da Ponta). “Os trapiches estão em fase de estudos e devem ter capacidade para receber escunas e pequenas embarcações”, antecipou. O próximo passo será realizar a batimetria de fundo dos locais previstos.

Share on Google+Tweet about this on TwitterShare on FacebookPin on PinterestEmail this to someone